Welcome to the first unofficial Portuguese/English fan-site for the portuguese-american actress Daniela Ruah. She is currently starring in the worldwide famous CBS tv show NCIS: Los Angeles. We have no affiliation nor do we represent Daniela in any way. This is just a work of a fan. ENJOY!
11~41.jpg
9~38.jpg
13~36.jpg
10~42.jpg
12~35.jpg
5~59.jpg
6~53.jpg
7~47.jpg
DanielaRuahFans Celebrating 11 Years Online


Texto: Rodrigo Nogueira
Fotos: Alfredo Faya e Rui Pedro Pereira

A actriz estreia-se na realização de médias-metragens com um telefilme da série Contado por Mulheres, da RTP, adaptação de Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito, do escritor angolano Ondjaki

Torres Vedras não é uma cidade que apareça muito na ficção, e ainda menos a fazer assumidamente dela própria. Na base de dados IMDb aparece como local de filmagens em apenas 15 produções (duas delas são a mesma: Linhas de Wellington e As Linhas de Torres, a versão minissérie do filme).

A ideia de Contado por Mulheres, a série de dez telefilmes da Ukbar Filmes para a RTP, todos realizados por mulheres adaptando autores portugueses recentes e à volta do Centro do país, é a de trazer sítios como esses para os ecrãs.

Vejam, abaixo, todas as fotos no link da galeria:

Portuguese TV > TV Film “Os Vivos, O Morto E O Peixe Frito” (RTP – 2021) > Contado Por Mulheres – TV Film “Os Vivos, O Morto E O Peixe Frito” (RTP – 2021)

Fonte

Fotografias e texto: Rui Pedro Pereira

Daniela Ruah é uma das realizadoras de um dos telefilmes da RTP1 da saga “Contado por Mulheres”. Depois de se estrear atrás das câmaras em “Investigação Criminal”, nos Estados Unidos, a atriz realiza “Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito”. Entrevista ao Delas.


É no centro histórico de Torres Vedras que, regressada dos Estados Unidos, Daniela Ruah andou por estes dias a gravar Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito, uma das películas que a RTP1 vai estrear e que integra o lote de filmes de 60 minutos de “Contado por Mulheres”, que aposta em realizadoras como Cristina Carvalhal, Anabela Moreira ou Maria João Luís. Trata-se da segunda aposta na realização, depois de ter realizado, em Los Angeles, nos Estados Unidos, um dos episódios da série Investigação Criminal, na qual protagoniza a agente Kensi.

“Aprendi muita coisa com a realização do episódio, mas já tinha aprendido muita coisa como atriz. Quando comecei a realizar, nos Estados Unidos, foi um bocadinho com um empurrão de vários amigos, um deles o Diogo Morgado”, lembra a atriz, em entrevista ao Delas. “Com os movimentos do empoderamento feminino há espaço agora para darmos esse passo, sem ter pessoas a dar-nos para trás. Para agarrar essa oportunidade tinha que ser agora”, acrescenta Daniela Ruah, que se justifica: “Os produtores gostam de trabalhar com quem conhecem e confiam. A produtora Ukbar criou este projeto do ‘Contado’ para dar oportunidades a mulheres e inserirem-se neste meio. Todas nós ou somos atrizes, ou viemos do meio da publicidade, temos até uma bailarina. Nos Estados Unidos ainda pensei em tirar um curso, mas uma amiga disse-me: ‘Abre os olhos! Tu vives dentro de uma escola de cinema. Mesmo! Senta-te com editor, com os câmaras e percebe porque é importante aquilo que eles fazem’. Comecei a perceber muito melhor e hoje consigo aproveitar-me de todos esses talentos para enriquecer o que estou a fazer.”

Casada com o duplo David Paul Olsen, a atriz confessa que, depois de a ter impulsionado a apresentar o Festival da Eurovisão da Canção realizado em Portugal, foi também o marido quem a questionou o que gostava de fazer se não fosse intérprete: “Ele perguntou-me e fiquei preocupada porque não sabia responder. Mas agora sei que, se algo na carreira de intérprete correr mal e não tiver trabalho como atriz, posso produzir o meu próprio filme”.


“Nos Estados Unidos os episódios têm 42 minutos, aqui vou em 60 e, por este andar, vou conseguir realizar uma longa-metragem de 90 minutos”, brinca a artista, que é uma americana que cresceu na Europa e realiza um filme africano escrito por Ondjaki. “Estava à espera dessa pergunta, que é pertinente. Perguntei-me ‘porquê eu?’ neste projeto. Posso não saber o que é ser uma africana em Portugal, mas sei o que é ser emigrante cá, em Londres e nos Estados Unidos. Nasci lá, cheguei a Portugal com seis anos e voltei para os Estados Unidos com 23, como emigrante, a habituar-me às pistolas e políticas malucas. Tenho noção do que é ser o outro, porque no meio masculino eu sou a outra, como mulher, num país católico eu sou judia, eu sou diferente da cultura. Mas posso inserir-me e assimilá-la. Isto dá-me uma forma de ver e viver a minha vida de forma um bocadinho a diferente. Eu é que tenho de me adaptar ao sítio onde estou, mas não é por isso que perco a minha identidade, posso adaptar-me e viver o dia a dia, mas não deixo de ser eu”.

Entretanto, Daniela Ruah volta a 15 de julho para gravações nos Estados Unidos. “Tenho cá os meus filhos, vou aproveitá-los aqui com os meus pais. Já não vinha cá desde 2019. Fiz A Espia, depois o meu pai teve um AVC, passei por Lisboa novembro desse ano. Os meus filhos já estiveram com ele e já demos beijinhos e abraços. Está tudo a voltar à normalidade”, remata Daniela Ruah.

Fonte

Daniela Ruah está em Portugal desde o passado dia 17 de Maio para a preparação do início de filmagens do seu novo projecto como realizadora: o telefilme “Os Vivos, o Morto e o Peixe Frito”, baseado na obra teatral de Ondjaki.
O telefilme faz parte do projecto da Ukbar Filmes “Contado Por Mulheres”, numa parceria com a RTP, e que deverá ir para o ar em finais deste ano.
As filmagens tiveram início hoje, no Concelho de Torres Vedras, e deverão prolongar-se até ao dia 12 de Junho. Do elenco fazem parte nomes sonantes da indústria portuguesa como Igor Regalla, Soraia Tavares, Matamba Joaquim e Daniel Miguel Martinho.
Vejam abaixo, no link da galeria, todas as fotos dos bastidores e do primeiro dia de gravações com a nossa Daniela no comando 🙂

Fiquem atentos a mais novidades em breve.

Daniela Ruah has been in Portugal since the 17th of May to prepare the start of filming for her new project as a director: the telefilm “The Living, The Dead and the Fried Fish”, based on Ondjaki’s theatrical work.
The telefilm is part of the Ukbar Filmes project “Contado Por Mulheres”, in a partnership with RTP, and is scheduled to air later this year (only in Portugal).
Filming began today, in the municipality of Torres Vedras, and should continue until the 12th of June. The cast includes big names in Portuguese industry such as Igor Regalla, Soraia Tavares, Matamba Joaquim and Daniel Miguel Martinho.
See below, on the gallery link, all behind the scenes photos and the first day of shooting with Daniela at the helm 😉

Stay tuned for more on this soon.

GALLERY LINK

Portuguese TV > Contado Por Mulheres – TV Film “Os Vivos, O Morto E O Peixe Frito” (RTP – 2021)

HQ promotional photos have now been added to the gallery.

GALLERY LINK:

NCIS Los Angeles > Promotional Episode Stills > Season 12 > 12.18 A Tale Of Two Igors

DEEKS IS KIDNAPPED, NCIS INVESTIGATES THE SHOOTING OF A MILITARIZED DOLPHIN EQUIPPED WITH A RUSSIAN MICROCHIP, AND HETTY RETURNS, ON THE 12TH SEASON FINALE OF “NCIS: LOS ANGELES,” SUNDAY, MAY 23

“A Tale of Two Igors” — Deeks is kidnapped by an associate of Kirkin’s (Ravil Isyanov) in need of his help and NCIS investigates the shooting of a militarized dolphin equipped with a Russian microchip. Also, Beale makes Nell an interesting offer and Hetty returns, on the 12th season finale of NCIS: LOS ANGELES, Sunday, May 23 (9:00-10:00 PM, ET/PT) on the CBS Television Network.




 

Source: CBS Press Express & SpoilerTV

HQ promotional photos have now been added to the gallery.

GALLERY LINK:

NCIS Los Angeles > Promotional Episode Stills > Season 12 > 12.17 Through The Looking Glass

WHEN A NAVAL INTELLIGENCE OFFICER IS MURDERED, NCIS MUST WORK WITH AN OLD FRIEND WHO REVEALS THAT OTHER CIA OPERATIVES ARE BEING KILLED THE SAME WAY, ON “NCIS: LOS ANGELES,” SUNDAY, MAY 16

“Through the Looking Glass” — When a Naval Intelligence Officer is tortured and murdered, NCIS must work with Joelle (Elizabeth Bogush), who informs them that other CIA operatives are being killed in the same way. Also, Kensi receives a threatening postcard from David Kessler (Frank Military), the sociopath who is obsessed with her, on NCIS: LOS ANGELES, Sunday, May 16 (9:00-10:00 PM, ET/PT), on the CBS Television Network.


Source: CBS Press Express & SpoilerTV

HQ promotional photos have now been added to the gallery.

GALLERY LINK:

NCIS Los Angeles > Promotional Episode Stills > Season 12 > 12.16 Signs Of Change

A DEAF ENGINEER WHO’S THE ONLY MEMBER OF HER TEAM TO SURVIVE THE THEFT OF MILITARY GRADE TECHNOLOGY, HELPS KENSI AND NCIS TRACK DOWN THE TECH BEFORE IT’S TAKEN OUT OF THE U.S., ON “NCIS: LOS ANGELES,” SUNDAY, MAY 9

“Signs of Change” – When military grade technology is stolen, a deaf engineer, Sienna Marchione (Raquel McPeek Rodriguez), who always wanted to serve her country, and the only member of her team to survive the theft, helps Kensi and NCIS track down the tech before it’s taken out of the country, on NCIS: LOS ANGELES, Sunday, May 9 (9:00-10:00 PM, ET/PT) on the CBS Television Network.


Source: CBS Press Express & SpoilerTV

HQ promotional photos are now added to the gallery.

GALLERY LINK:

NCIS Los Angeles > Promotional Episode Stills > Season 12 > 12.15 Imposter Syndrome

NCIS OBTAINS A HARD DRIVE CONTAINING A REALISTIC DEEP FAKE VIDEO OF A DECEASED TERRORIST AND MUST RETRIEVE THE DANGEROUS TECHNOLOGY BEHIND IT, ON “NCIS: LOS ANGELES,” SUNDAY, MAY 2

“Imposter Syndrome” – NCIS obtains a hard drive containing a realistic deep fake video of a deceased terrorist and must retrieve the dangerous technology behind it. However, when the team’s comms are highjacked during their mission, they find that one of their own has been a victim of its potential, on NCIS: LOS ANGELES, Sunday, May 2 (9:00-10:00 PM, ET/PT) on the CBS Television Network.

Source: CBS Press Express & SpoilerTV