Daniela Ruah Fans
20838961_1997632687136319_6130342332093956096_n.jpg
20837788_1441089152650932_8507251270346604544_n.jpg
20766166_142341063029664_3025588642220343296_n.jpg
20687319_2007284539504133_7420651491083419648_n.jpg
20633922_112397246090939_6827772092419670016_n.jpg
13~23.jpg
27
Feb 12

Daniela Ruah stopped by the “KTLA 5” studios this morning to talk about the upcoming NCIS: LA episode “Blye, K. – Part 2” and she also talks about the Oscars party at Chris O´Donnell´s house.



26
May 11

Eis algumas imagens da apresentação e também imagens promocionais da nova campanha da Pantene “Color Protect”, com Daniela Ruah como protagonista.
Vejam todas as fotos nos links da galeria, abaixo.

Gallery Link

Home > Photoshoots > 2011 > Pantene Color Protect Campaign (By Natacha Brigham Photography)
Home > Events, Parties & Appearances > 2011 > Apresentação “Campanha Pantene Color Protect Pro-V”
Inicio > Official Campaigns > 2011 > Campanha Pantene Color Protect



26
May 11

A actriz, que participa na série ‘NCIS: Los Angeles’, esteve em Portugal e falou com a CARAS sobre o seu sucesso profissional e os sonhos que quer realizar fora do grande ecrã.

Daniela Ruah, de 27 anos, é a personificação do “american dream”. Foi com uma vontade inabalável de ir mais além na representação que a actriz deixou Portugal e foi para os EUA. De casting em casting, acabou por conseguir provar o seu talento e foi escolhida para o elenco da série mundialmente conhecida NCIS: Los Angeles, na qual já participa há dois anos.

Longe da família e dos amigos, Daniela Ruah diz que “Los Angeles já se tornou um bocadinho o meu lar” e encara estes sacrifícios pessoais como parte obrigatória do percurso. Contudo, a sua carreira não rouba o espaço aos sonhos de uma vida inteira, como casar-se de vestido branco e constituir a sua própria família.

Foi a propósito do lançamento da colecção Pantene Pro-V Color Protect e da apresentação do concurso online para quem queira brilhar no próximo spot de televisão da marca que a CARAS conversou com a atriz.

– Na última entrevista que deu à CARAS, em Julho, disse que ter ido sozinha para os EUA não mudou a sua personalidade. A sua família e os seus amigos concordam?
Daniela Ruah – Os meus amigos gozam comigo e dizem que o meu sotaque está muito mais americano, mas, fora isso, pouco mudou. Tornei-me um bocadinho mais saudável, porque lá há uma verdadeira obsessão com a saúde. Há a obsessão de ir ao ginásio, de comer como deve ser… Hoje em dia estou mais consciente da minha saúde. Tenho de ir ao ginásio, mesmo que não me apeteça, porque tenho de manter a forma e a energia.

– Tem medo de se tornar obcecada com a sua imagem, sobretudo quando trabalha num meio tão competitivo?
– Não. Quando como bem e faço exercício tenho mais energia e preciso disso, porque às vezes filmamos muitas horas. Não creio que seja obsessão. É simplesmente a forma de sobreviver neste meio. Obsessão será mais chegar a uma determinada idade e pensar que se precisa de mais uma operação plástica… Ainda não cheguei a essa idade e não sei como pensarei na altura, mas em princípio não serei assim. Tenho uma família que me ajuda a ter os pés na terra e a ser eu mesma.

– Sente que poderia deslumbrar-se caso não tivesse esse acompanhamento familiar?
– Sou suficientemente centrada para saber aquilo que quero e o que não quero. E assumirei perfeitamente as decisões que tomar.

– É uma pessoa insatisfeita ou sente-se feliz com a vida que tem?
– Não me falta nada. Tenho uma família enorme que me apoia, amigos, que são os mesmos de sempre… Tenho uma boa vida e não tenho nenhuma razão de queixa. Sinto-me abençoada. Gosto de olhar para a minha vida e ver as coisas positivas que tenho em vez de estar focada naquilo que me falta.

– Tem um contrato de mais cinco anos com a série. Não receia fartar-se a meio?
– Lembro-me de chegar ao fim das novelas já farta da personagem e com vontade de fazer uma coisa nova, portanto, esse era o meu maior medo quando comecei a fazer a série. Aqui, não sei porquê, talvez por me sentir tão sortuda por estar no sítio onde estou, não me farto da personagem. Não tenho medo de ficar cansada.

– Tem medo de que as oportunidades profissionais ponham em causa a realização dos seus sonhos pessoais?
– As coisas acontecem quando têm de acontecer. Quando encontrar uma pessoa com quem queira casar-me e ter filhos, isso vai acontecer, independentemente do meu trabalho. Aliás, quando comecei a série falei logo com os meus produtores e disse:
“Neste momento não tenho interesse em ter filhos, não tenho vida para isso. No entanto, quando acabar os sete anos de série, terei 32. Idealmente, gostaria de ter filhos por volta dessa altura. Quando chegar essa fase, como é que lidarão com isso?” E eles disseram: “Quando engravidares escrevemos uma história que envolva isso ou filmamos só do peito para cima.” Eles apoiam o lado pessoal dos atores, não lhes interessa ter atores infelizes.

– Portanto, casar-se e ter filhos são grandes sonhos na sua vida…
– Sem dúvida! Sempre tive o desejo de me casar e ter filhos, só fui alterando as ideias sobre a cerimónia. Dantes queria casar-me de vestido branco, na sinagoga, perante toda a gente… Hoje já penso numa cerimónia mais simples e íntima, mas de vestido branco na mesma!
Desde miúda que ando a inventar vestidos de noiva. Não é uma obsessão, mas sou rapariga e é aquele sonho de assentar e de ter uma vida com o príncipe encantado. Um dia…

– Uma das suas imagens de marca são os seus longos cabelos castanhos. Não gostaria de se ver loira?
– Nunca fui loira, mas na novela “Dei-te Quase Tudo” tinha o cabelo num tom arruivado, uma coisa horrível, e a escolha foi minha, porque estava farta de ser morena. Depois arrependi-me. De vez em quando faço umas madeixas e pinto o cabelo, porque com o sol as raízes ficam mais escuras e as pontas mais claras, e na minha profissão não posso ter o cabelo com esse aspecto ‘surfista’. Mas com os produtos que uso consigo ter um cabelo forte e brilhante. Quando temos um “bad hair day” sentimo-nos horríveis.

Gallery Link

Inicio > Magazine & Newspapers Scans > 2011 > Caras (Maio 2011)


21
Dec 10

Várias caras conhecidas, entre elas, Daniela Ruah, embaixadora da marca Pantene, reuniram-se para o desfile que marcou a final do Concurso Cabelos Pantene, e que se realizou no cenário privilegiado da Mãe d`Água, em Lisboa.

Um evento recheado de caras bonitas em que o original dress code, indicava o convite: «casual e cabelos com movimento».

Vejam todas as fotos na galeria.

Gallery Link

Home > Events, Parties & Appearances > 2010 > Final Concurso Movimento Cabelo Pantene Na Mãe D´Água – 20 Dezembro


26
Oct 10

Eis a nova sessão fotográfica oficial da campanha Pantene AquaLight, com Daniela Ruah como protagonista, sob a lente do conceituado fotógrafo português Carlos Ramos.

Vejam todas as fotos no link da galeria, abaixo.

Inicio > Photoshoots > 2010 > Pantene AquaLight Campaign (By Carlos Ramos Photography)


26
Aug 10

Aqui ficam algumas imagens promocionais e de bastidores da campanha “Pantene Aqua Light”, com Daniela Ruah como protagonista. Vejam todas as fotos nos links da galeria, abaixo.

Home > Official Campaigns > 2010 > Campanha Pantene AquaLight
Home > Photoshoots > 2010 > Shooting The Pantene Commercial



26
Aug 10

A marca Pantene convidou Daniela Ruah para um novo desafio: ser a embaixadora da marca em Portugal. A actriz de ‘Investigação Criminal: Los Angeles’ disse que sim e a parceria promete dar frutos.

A campanha vai estrear em Setembro próximo, mas os responsáveis da marca garantem que a actriz experimentou a nova colecção Pantene Aqua Light e ficou fã!

Vejam, abaixo, todas as fotos da apresentação da campanha.

Gallery Link

Home > Events, Parties & Appearances > 2010 > Apresentação Campanha “Pantene AquaLight”


26
Aug 10

A estrela portuguesa que brilha em Hollywood revela os segredos do seu sucesso.

Foi difícil chegar onde chegou?
Foi uma batalha difícil. Tive que abdicar, sobretudo, do orgulho. Porque se formos abaixo cada vez que ouvimos um não, e ouvimos muitos “nãos” antes de ouvirmos um “sim”, desistimos.

Neste momento acha que está em que patamar da sua carreira?
Estou no 1º ou 2º andar de um prédio de 15 andares. Ainda tenho muito que subir. Mas consegui qualquer coisa que, para mim, já é muito grande e muito importante. Portanto, aconteça o que acontecer, esta viagem valeu a pena.

Está a encarar esta viagem com muita calma ou com pressa?
Não posso ter pressa. Continuo a fazer castings para cinema porque é o que quero fazer. Infelizmente não tantos quantos gostaria, porque a série só me permite gravar outras coisas nas férias. O “NCIS – Los Angeles” é um trampolim, na medida em que as pessoas me reconhecem quando entro numa sala de castings, mas os tempos de gravação têm sido difíceis de acertar.

Como é a rotina da Daniela Ruah em Los Angeles?
A meio da época de gravação acordo às 5 da manhã pois temos que estar no trabalho entre as 5h30 e as 6h00. Demoramos oito dias úteis a gravar um só episódio. Cinco dias são “on location”, ou seja, temos que andar para trás e para a frente em Los Angeles e, por isso, temos que acordar cedo.

Tem tempo para se divertir e estar com os amigos?
Pouco, e mesmo quando tenho tempo estou tão cansada que acabo por não fazer grandes coisas. Divertir para mim é viajar, conhecer novas cidades. O resto do tempo gosto de estar sossegada em casa com um grupo de amigos. A fase das festas e das saídas já passou. Nova Iorque foi a loucura total, fartava-me de sair e viver aventuras de que tenho boas memórias.

Para quando um regresso definitivo a Portugal?
Neste momento, mesmo que quisesse, seria impossível porque tenho um contrato de vários anos (com a cadeia de televisão americana CBS). Mas se me apresentarem um bom argumento, neste caso, só poderia ser de um filme porque televisão demora demasiado tempo a fazer, com uma personagem rica e consistente. Não tenho problemas nenhuns em trabalhar cá.

É considerada uma das mulheres mais sexys do mundo. Identifica-se com essa imagem?
Há dias em que sim, outros não (risos). Agora, por exemplo, tenho este vestido, o cabelo está arranjado e estou maquilhada e realmente sinto-me sensual e sexy. Mas a sensualidade também não é só uma questão de estética, também é um bocadinho o que nos vem cá de dentro. Se nos sentimos bem, isso sai cá para fora.

Que mudanças sentiu enquanto mulher no último ano?
Acho que amadureci muito na forma de pensar e de ver a vida. Na forma de lidar com os meus próprios complexos. Acho que comecei a perceber que há coisas que realmente não interessam e que não vale a pena estarmos a ficar ansiosas ou stressadas com isso.

Os amigos e a família notam essas mudanças?
Acho que em termos de personalidade não mudei. Tanto que recebo imensos comentários de pessoas que me dizem: “Que engraçado, não mudaste nada”. E ainda bem!

Tem os pés assentes na terra?
Acho que sim. Também se não tivesse, tenho muita gente à minha volta que me puxava logo para baixo até eu aprender (risos).

Disse numa entrevista que se não apontarmos para as estrelas não conseguimos chegar às nuvens.
Se não apontarmos para as estrelas não chegaremos sequer às nuvens e as nuvens já são um patamar bastante alto. A minha família sempre me apoiou bastante, mas sempre disse: “Faz aquilo que quiseres, mas tens de ser a melhor naquilo que fazes”. Isso deu-me esse mote de vida de tentar apontar para as estrelas.

(Texto: Inês Costa)
(Fotos: Tiago Caramujo/SapoFama)