Daniela Ruah Fans
ncis_la_s08e20_05.jpg
ncis_la_s08e20_04.jpg
daniela_ruah_shopping_for_a_change.jpg
ncis_la_s08e20_03.jpg
ncis_la_s08e20_02.jpg
ncis_la_s08e20_01.jpg


11
Apr 16

A revista Notícias Magazine publicou hoje no seu site um fascinante e minucioso artigo de investigação sobre a história da família Ruah, uma das mais influentes e importantes famílias judaicas em Portugal.

Daniela Ruah é apenas um dos muitos membros ilustres e famosos desta surpreendente família.
Leiam, abaixo, excertos do artigo e cliquem em “ler mais” para ler o artigo na íntegra.

Por: Catarina Guerreiro
Fotografia: Arquivo da família Ruah e Gerardo Santos/Global Imagens

Um fotógrafo de reis, vários médicos, um líder da comunidade israelita em Lisboa, uma Grã-Mestre da Maçonaria Feminina, uma actriz de sucesso. Esta é a história de uma família de judeus que se fixou em Portugal após a abolição da Inquisição, em 1821.

São uma das famílias mais influentes da comunidade judaica nacional. O médico Samuel Ruah costumava ser chamado à residência de Salazar e o seu primo Joshua foi o clínico de Álvaro Cunhal. O clã conta ainda com a actriz Daniela e com uma ex-grã-mestre da maçonaria feminina. Mas há muitas outras personagens fascinantes: um grande fotógrafo e um vendedor de pedras preciosas.

DANIELA RUAH – A AGENTE KENSI BLYE COMEÇOU NUMA NOVELA DA TVI

Quando Daniela Ruah tinha 2 anos, os pais perceberam que tinha jeito para ser artista. «Sempre que a mãe dela começava a bater ovos numa tigela ela, com o som que ouvia, começava logo a dançar. Nós achávamos imensa graça», conta o pai da actriz, Carlos Ruah. Daniela, que cresceu nos EUA, onde esteve até aos 6 anos, com os dois pais médicos, começou a aprender sapateado e depois em Portugal ainda teve aulas de ballet. «Mas sempre nos disse que o que queria era representar», conta Carlos Ruah. Em 2000 estreou-se como a jovem Sara, numa novela da TVI, mas nove anos depois já estava nos EUA, tornando-se a agente especial Kensi Blye na série policial Investigação Criminal Los Angeles, da CBS. Pelo meio fez alguns papéis em filmes, como Red Tails, de George Lucas. «Tenho sorte que o meu trabalho tenha tido visibilidade mundial», diz Daniela Ruah.

Daniela sempre sonhou ser actriz. Na sua infância, recorda o seu pai Carlos, em casa dos Ruah, fazia teatrinhos para a família ver: «Preparava um “espectáculo” na sala com os meus primos e obrigava os tios todos a ver.» Conviveu com primos e tios da família do avô paterno, Samuel Ruah, já a família do avô materno, Max Korn, morreu quase toda no Holocausto. Quando era mais nova frequentava o centro israelita e nunca escondeu que era judia. Nas gravações das novelas percebiam que era essa a sua religião quanto tirava o fiambre das sanduíches, por não poder comer porco. E, por coincidência, o primeiro papel que teve, aos 16 anos, na novela Jardins Proibidos, da TVI, era o de uma jovem judia. Foi depois estudar para Londres, regressou a Portugal, mas em 2007 foi de vez para os EUA . Ser actriz, acredita, até é capaz de estar no seu ADN: «Sempre ouvi histórias das peças de teatro em que os meus pais e avós participavam em novos. Uma avó fez de monstro em A Bela e o Monstro, cheguei a ver fotos. A outra avó foi chamada para ir para Hollywood por um produtor americano, quando tinha 14 anos. A minha bisavó não deixou!» E até o pai «cantou ópera com uma conhecida professora, até entrar para a faculdade».

Da geração mais nova, muitos dos Ruah estão agora a viver no estrangeiro, como Daniela, espalhando pelo mundo o nome de família, que em hebraico significa «vento». A atriz admite que fica contente por poder «propagar a imagem positiva» do apelido Ruah: «Tenho orgulho no meu nome.»

Ler mais


08
Apr 16

SAM AND CALLEN GO UNDERCOVER AS FIREFIGHTERS WHEN TOP SECRET INFORMATION ABOUT SUSPECTED TERRORISTS IS STOLEN FROM A SECURE GOVERNMENT CONTAINER AT THE SITE OF A FIRE, ON “NCIS: LOS ANGELES,” MONDAY, APRIL 25

“Where There’s Smoke…” – Sam and Callen go undercover as firefighters when top secret information about suspected terrorists is stolen from a secure Department of Defense container at the site of a fire, on NCIS: LOS ANGELES, Monday, April 25 (9:59-11:00, ET/PT), on the CBS Television Network.

CHEAT TWEET: Sam & Callen go undercover as firefighters! #NCISLA 4/25 9:59pmET/PT on @CBS



06
Apr 16

Diogo Morgado terminou o seu filme como realizador. Chama-se Excuse e Daniela Ruah surge em destaque. O DN já o viu e falou com o actor que se sente sobretudo um storyteller

Por Rui Pedro Tendinha

Diogo Morgado não precisou do bruaá de Hollywood para se aventurar na realização. Ainda em Portugal, há três anos, pegou em Rui Unas e realizou a curta não financiada Break. Pouca divulgação terá tido, mas agora, também com um orçamento reduzido, filmou Excuse, em Hollywood, a partir de um pequeno conto de Cynthia Garazi. São 15 minutos bem estimáveis que revelam um olhar cinematográfico e uma direcção de actores segura. Para já, a ideia é levar o filme para o circuito dos festivais e servir como cartão-de-visita para voos mais longos.

Excuse apoia-se numa interpretação forte de Daniela Ruah, uma paciente traumatizada que escapa por breves momentos do seu quarto de hospital para fumar no terraço. Aí, conhece Alex, outro paciente com traumas semelhantes. “Brenda” e “Alex” parecem fazer sentido na erosão das mágoas particulares. Naquele diálogo ao sol da Califórnia tocam-se mutuamente naquilo que de mais íntimo ambos escondem. O filme não muda de décor, mas são várias as emoções que passam por essa conversa.

Para quem tem a ideia de que Ruah pode ter tiques de série americana formatada (Investigação Criminal: Los Angeles) ou de actriz de telenovela portuguesa, vai ter um choque. Há uma intensidade imensa na sua gama de emoções e as explosões dramáticas são fulgurantes. Diogo Morgado percebeu que Daniela Ruah é um rosto para cinema.

Ler mais

***Thanks to this Tumblr user for the english translation***
This is the part that mostly deals with Daniela and a bit of the story:

“Excuse” relies on a strong interpretation of Daniela Ruah, who plays a traumatized patient who escapes briefly from her hospital room to smoke on the terrace. There, she meets Alex, another patient with similar traumas. Brenda and Alex seem to make sense in the erosion of private grievances. That dialogue in the California sun touch each other in what most intimate both hide. The film does not change the décor, but there are several emotions that go through this conversation.

For those who have the idea that Ruah may have tics formatted by American series (Criminal Investigation: Los Angeles ) or Portuguese soap operas, will be shocked. There is an immense intensity in her range of emotions and dramatic outbursts are dazzling. Diogo Morgado realized Daniela Ruah is a face for film.
*********************************

Fonte: Diário de Notícias


06
Apr 16

GRANGER ESCORTS JENNIFER KIM, A NORTH KOREAN SPY WHO IS HIS LONG LOST DAUGHTER, ON “NCIS: LOS ANGELES,” MONDAY, APRIL 18

“Granger, O” – As Granger escorts Jennifer Kim (Malese Jow) back to Los Angeles, he interrogates her regarding a North Korean spy and she admits to knowing he is her father, on NCIS: LOS ANGELES, Monday, April 18 (9:59-11:00 PM, ET/PT), on the CBS Television Network.

CHEAT TWEET: Granger escorts his long lost daughter, @xoMalese who is a North Korean spy #NCISLA 4/18 9:59pm on @CBS

Gallery Link

Home > NCIS Los Angeles > Promotional Episode Stills > Season 7 > 7.22 Granger, O.



02
Apr 16

Daniela Ruah and Eric Christian Olsen will be attending the May 2016 MCM London Comic Con, which will be from May 27-29. The “NCIS: Los Angeles” stars will be appearing on Saturday and Sunday (May 28-29). You can buy tickets for the event here.
Know more about the event below:

NCIS: Los Angeles stars Eric Christian Olsen and Daniela Ruah will be on the case at London Comic Con this May, meeting fans of the hugely popular military cop show on the Saturday and Sunday of the Excel event.

An award-winning spin-off from the original NCIS, NCIS: Los Angeles follows a team of elite agents putting their lives on the line to track down and apprehend dangerous criminals who pose a threat to US security. Daniela’s character Kensi Blye is a Junior Field Special Agent with a natural talent for undercover work and a knack for sniping, while Eric plays former Public Defender and NCIS/LAPD Liaison Officer Marty Deeks. In season six, Kensi and Deeks made their relationship official, while last season saw the pair move in together.

In addition to starring in seven series of NCIS: Los Angeles, Eric Christian Olsen’s small screen credits include Community, Tru Calling and 24. Meanwhile, Daniela Ruah‘s filmography includes appearances in Hawaii Five-0, Red Tails and the Portuguese dub of Brave, for which she voiced main character Merida.

— This news story is for May 2016’s MCM London Comic Con —

You can also buy a photoshoot and/or autograph session with both NCIS: LA stars.
Check the image below for price information and options available and go HERE to buy your photoshoot sessions!

USEFUL INFO
For any general enquiries, please email: info@mcmexpo.net
For online ticket booking enquiries, please email: tickets@mcmexpo.net


28
Mar 16

AFTER NATE GETZ FAILS TO CHECK IN WITH HETTY WHILE WORKING UNDERCOVER ON A MISSION LINKING ORGANIZED CRIME TO TERRORISM, THE TEAM LEARNS HE IS WORKING WITH AN INFAMOUS CRIME LEADER, ON “NCIS: LOS ANGELES,” MONDAY, APRIL 11


Peter Cambor Returns as Operational Psychologist Nate Getz

“Head of the Snake” – After Operational Psychologist Nate Getz (Peter Cambor) fails to check in with Hetty while working undercover on a mission linking organized crime to terrorism, the team learns he is working with an infamous crime leader, on NCIS: LOS ANGELES, Monday, April 11 (9:59-11:00 PM, ET/PT), on the CBS Television Network.

CHEAT TWEET: .@PeterCambor returns& is working w/an infamous crime leader, but whose side is he on? #NCISLA 4/11 9:59pmET/PT on @CBS